Voltar
  • Home
  • blog
  • O que fazer quando a família vai para casa?

O que fazer quando a família vai para casa?

9 de outubro de 2012

O que fazer quando a família vai para casa?

*Imagem meramente ilustrativa. A pessoa da imagem não é um paciente do Hospital e Maternidade Santa Joana.


Cuidar de um recém-nascido é uma tarefa complicada. Após a saída da maternidade é preciso que os pais tenham muitos cuidados.
Logo depois de colocar os pés para fora do hospital a família já se depara com uma dúvida frequente: como o bebê deve ser acomodado no carro? Até um ano de vida, toda criança deve ser transportada em bebê conforto, no banco traseiro, virado para trás e preso pelo cinto de segurança.
Outro momento de grande aflição dos pais é a hora do banho. O recém-nascido deve tomar banho em banheirinha, com água a 37 ou 38ºC, usando apenas sabonete neutro para a higienização. Nos primeiros meses, não deve usar shampoo, talco ou qualquer tipo de perfume. É preciso enxugar bem todas as dobrinhas – pescoço, virilha, axilas.
A higiene íntima pode ser feita apenas com água morna e algodão. O uso de pomadas contra assaduras fica a critério de cada mãe. Quem usa a pomada deve aplicar óleo de amêndoas doces na região, pelo menos uma vez por dia, para retirar o excesso da pomada, que fica impregnada à pele. A higiene das orelhinhas, olhinhos e narizinhos deve ser suave e superficial. O coto umbilical é uma parte importante: pode molhar durante o banho, mas deve ser bem seco e limpo com álcool 70%, inclusive nos primeiros dias após sua queda.
É importante ficar atendo ao calendário de vacinação. Já na maternidade, o bebê deve receber a primeira dose da vacina contra hepatite B (que deverá receber reforços depois de 30 ou 60 dias e aos seis meses de vida). Algumas maternidades também aplicam a dose única da BCG, contra a tuberculose. Nesse momento, o bebê também será submetido a alguns testes, que averiguam possíveis alterações relacionadas ao seu metabolismo e aos sentidos – como o teste da orelhinha, do olhinho e do pezinho.
Uma grande dificuldade é interpretar o choro do bebê. As crianças não choram apenas quando tem fome e precisam mamar. Bebês também podem chorar de frio, mas tome cuidado para não agasalhá-lo demais, o que pode criar desconforto e até aumentar a temperatura do corpo. Outra causa comum do choro nos primeiros dias é o desconforto da fralda cheia de xixi ou cocô. Cólicas não são comuns antes da segunda ou terceira semana de vida. É importante consultar o pediatra caso surja qualquer tipo de dúvida.

Resp. Técnico: Dr. Eduardo Rahme Amaro. CRM: 31624

Categorias

Agendar visitaPrecisa agendar uma visita ou uma consulta?Quero agendar uma visita

© 2020 Santa Joana. Todos os direitos reservados.

Rua do Paraíso, 432 | CEP 04103-000 | Paraíso | São Paulo | SP | 11 5080 6000

Responsável Técnico: Dr. Eduardo Rahme Amaro | CRM 31624