Voltar
  • Home
  • blog
  • Tenho gêmeos na família. Minhas chances de ter gêmeos aumentam?

Tenho gêmeos na família. Minhas chances de ter gêmeos aumentam?

18 de setembro de 2012

Tenho gêmeos na família. Minhas chances de ter gêmeos aumentam?

*Imagem meramente ilustrativa. A pessoa da imagem não é um paciente do Hospital e Maternidade Santa Joana.

 
O que importa, nesse caso, é o histórico familiar da futura mamãe, e não do futuro pai. A mulher, no entanto, pode ter recebido da mãe ou do pai a herança de ovular mais de uma vez a cada ciclo menstrual.
A herança familiar para gestações gemelares está ligada aos casos de gêmeos dizigóticos, ou não-idênticos, pois nesses casos existe a herança da mulher liberar dois óvulos em um mesmo ciclo. Os dois óvulos podem ser fecundados por dois espermatozoides e gerar dois embriões distintos.
Sendo assim, uma mulher que tenha gêmeos não idênticos na família, tanto por parte de mãe quanto por parte de pai, pode ter mais chance de ter mais de um bebê numa gestação só. O histórico familiar do futuro papai não influi.
Os casos de gemelares monozigóticos, ou idênticos, não se devem à herança genética, mas sim ao acaso. Nestas gestações um único óvulo fecundado divide-se em dois, gerando dois embriões idênticos.
Outros fatores que influenciam a ocorrência de gestações gemelares são: idade materna (chance maior quando a mãe é muito nova ou mais velha) e raça (mais prevalente em negras).
A gravidez gemelar costuma ser descoberta por meio de um ultrassom ainda no primeiro trimestre da gravidez.
 

Resp. Técnico: Dr. Eduardo Rahme Amaro. CRM: 31624

Agendar visitaPrecisa agendar uma visita ou uma consulta?Quero agendar uma visita

© 2020 Santa Joana. Todos os direitos reservados.

Rua do Paraíso, 432 | CEP 04103-000 | Paraíso | São Paulo | SP | 11 5080 6000

Responsável Técnico: Dr. Eduardo Rahme Amaro | CRM 31624