Voltar
  • Home
  • blog
  • Os cinco sentidos do bebê – Audição

Os cinco sentidos do bebê – Audição

26 de outubro de 2011

Os cinco sentidos do bebê – Audição

Pequeno e parecendo tão frágil, o recém-nascido está longe de ser um “projeto de gente”. Este ser humano que mal saiu da barriga da mãe tem todos os órgãos de um adulto e, logo nos primeiros momentos, já é capaz de explorar seus cinco sentidos. Crianças normais nascem com os cinco sentidos já formatados para levar ao Sistema Nervoso Central as informações percebidas e que tratarão de estabelecer os vínculos com o ambiente que os envolve, permitindo que se explorem as sensações desde então.
No momento do nascimento, uma criança pode explorar todos os cinco sentidos: degustar, ouvir, ver, tocar e cheirar, embora eles ainda não estejam totalmente desenvolvidos. Logo nos primeiros instantes de vida, os bebês são capazes de reconhecer o cheiro da própria mãe e de sentir seu toque. Isso fica evidente quando, minutos após o parto, ao serem colocados juntos à pele da mãe, aqueles que estavam chorando deixam de fazê-lo.
Vozes familiares ouvidas na vida fetal podem ser reconhecidas após o nascimento. Esta também é fácil de constatar: basta ver como bebês se acalmam ao escutar canções de ninar cantadas pela mãe ou pelo pai. Há ainda os cheiros, que provocam respostas logo após o nascimento, o que espelha esta habilidade presente logo nos primeiros momentos de vida. Outras sensações levam mais tempo para serem exploradas e seu desenvolvimento vai depender, entre outros fatores, da vivência diária e do conjunto de experiências.
Por isso, fique atento para o fato de que o bebê vai se desenvolver mais rápido e melhor quanto mais for estimulado pela família. Portanto, aproveite todas as oportunidades para ajudar seu bebê a se acostumar a esse novo mundo de sensações.
Acompanhe, a partir de hoje e nos próximos dias, como cada um dos cinco sentidos se desenvolve na criança.

Audição
 
O sentido da audição em uma criança desenvolve-se muito antes do nascimento do bebê. Quando ainda está no útero, o bebê ouve os batimentos cardíacos de sua mãe, e, ao nascer, a criança tem boa compreensão e reconhecimento do som. Nos primeiros meses, perceba como a voz da mãe exerce um efeito calmante para o bebê.
Com o tempo, ele começa a fazer a interpretação das palavras e compreende seus significados. É muito fácil, mesmo para um bebê, compreender o tom do discurso, se de censura ou elogio, por exemplo.
 
É interessante que o recém-nascido, desde os primeiros dias de vida, passe a ouvir músicas por 1 a 2 horas diárias, para que desenvolva as percepções de melodia, harmonia, ritmo etc.
Lembre-se que o ouvido é uma estrutura delicada, ainda mais no caso de recém-nascidos. Evite expor a criança a ruídos muito altos. Na hora do banho, proteja-o para não entrar água. Limpeza, só com a toalha, nas partes externas da orelha.

Agendar visitaPrecisa agendar uma visita ou uma consulta?Quero agendar uma visita

© 2020 Santa Joana. Todos os direitos reservados.

Rua do Paraíso, 432 | CEP 04103-000 | Paraíso | São Paulo | SP | 11 5080 6000

Responsável Técnico: Dr. Eduardo Rahme Amaro | CRM 31624