Voltar
  • Home
  • blog
  • É verdade que é comum o recém-nascido ter icterícia no hospital?

É verdade que é comum o recém-nascido ter icterícia no hospital?

21 de março de 2013

É verdade que é comum o recém-nascido ter icterícia no hospital?


No terceiro post da série “Cheguei ao Mundo”, o Dr. Francisco Dutra Rodrigues, neonatologista do Grupo Santa Joana explica por que é comum o aparecimento de icterícia em bebês ainda em fase de internação. A doença é causada pelo acúmulo de bilirrubina – um pigmento produzido naturalmente pelo nosso organismo – no sangue.
Normalmente, esse pigmento é metabolizado pelo fígado e eliminado por meio das fezes e da urina. “Frequentemente, ocorre um aumento de bilirrubina nos bebês entre o segundo e o terceiro dias de vida, porque seu organismo ainda é imaturo para eliminar este pigmento. O tratamento para a icterícia é a fototerapia (o chamado ‘banho de luz’), o que às vezes leva o bebê a ficar internado um dia a mais na maternidade”, esclarece o neonatologista.
A amamentação é uma medida bastante eficaz para controlar a icterícia. Por isso, o bebê ictérico deve ser amamentado várias vezes ao dia, nos primeiros dias de vida. Essa medida é importante para ajudar a mãe a produzir mais leite, hidratar o bebê e ainda reduzir a bilirrubina – facilitando sua eliminação pelas fezes. Se o seu bebê apresentar os sintomas da icterícia, não se desespere. Lembre-se que isso é absolutamente normal e tem tratamento.

Resp. Técnico: Dr. Eduardo Rahme Amaro. CRM: 31624

Categorias

Agendar visitaPrecisa agendar uma visita ou uma consulta?Quero agendar uma visita

© 2020 Santa Joana. Todos os direitos reservados.

Rua do Paraíso, 432 | CEP 04103-000 | Paraíso | São Paulo | SP | 11 5080 6000

Responsável Técnico: Dr. Eduardo Rahme Amaro | CRM 31624