Voltar
  • Home
  • blog
  • Depressão pós-parto paterna: mito ou verdade?

Depressão pós-parto paterna: mito ou verdade?

29 de setembro de 2011

Depressão pós-parto paterna: mito ou verdade?


A ocorrência da depressão pós-parto já é amplamente conhecida entre as mulheres. No entanto, um fenômeno menos conhecido, mas também recorrente, é a depressão pós-parto em homens. Enquanto algumas mulheres podem sofrer oscilações de humor muitas vezes por causas fisiológicas, a ocorrência nos pais está mais ligada a questões circunstanciais e psicológicas.
Em alguns casos, o pai sente certo isolamento após o nascimento do bebê. Com a atenção voltada para o recém-nascido, algumas mulheres tendem a relegar o companheiro a um segundo plano, gerando sensação de rejeição em alguns pais.
O afastamento do casal, do ponto de vista sexual, pode ser uma das fontes dessa sensação. “Por ação hormonal, a mulher tem sua libido adormecida durante a fase de amamentação”, comenta Dr. Luiz Fernando Leite, obstetra do Hospital e Maternidade Santa Joana.
Outro agravante é o envolvimento dos pais no pré-natal, registrado nos dias de hoje. Antigamente, a participação do pai nesse período era pequeno. “Hoje, o home participa ativamente do pré-natal, criando uma parceria estreita entre o casal ao longo da gravidez. Quando o bebê nasce e a mulher se foca quase exclusivamente no recém-nascido, muitas vezes o homem se sente ‘alijado’ desse momento”, completa o médico.
É importante que o homem manifeste esse desconforto, buscando o diálogo e retomando o sentido de parceria com a mulher. Envolver-se em tarefas diárias e ajudar a mulher nos cuidados com o bebê pode contribuir para reaproximar o casal, retomando a harmonia de antes.

Agendar visitaPrecisa agendar uma visita ou uma consulta?Quero agendar uma visita

© 2020 Santa Joana. Todos os direitos reservados.

Rua do Paraíso, 432 | CEP 04103-000 | Paraíso | São Paulo | SP | 11 5080 6000

Responsável Técnico: Dr. Eduardo Rahme Amaro | CRM 31624