Voltar
  • Home
  • blog
  • Como saber se está grávida? Sintomas e formas de descobrir!

Como saber se está grávida? Sintomas e formas de descobrir!

25 de outubro de 2022

Como saber se está grávida? Sintomas e formas de descobrir!

A gravidez é desejada por muitas mulheres, mas, para outras, nem tanto assim. Em todo caso, é importante identificar se uma gestação está em curso ou não. E, se você quer descobrir “como saber se está grávida”, siga a leitura até o final.

No post de hoje, preparamos um conteúdo explicativo sobre as formas de identificar a gestação, indo além dos sintomas clássicos, como o enjoo. Vamos lá? 

Como saber se vou menstruar ou se estou grávida?

Os sintomas de menstruação e gravidez se assemelham muito, por conta da progesterona. Esse hormônio é produzido logo depois da ovulação e seus sintomas podem confundir a mulher, sendo vital conhecer o próprio corpo para identificar o que é comum sentir no período menstrual. 

A cólica e o inchaço abdominal são típicos dos dias anteriores à menstruação, porém, podem estar ligados a uma gravidez. No caso de gestação, essa dor fica mais forte, localizando-se mais abaixo do estômago ou próxima da lombar. 

Além disso, a sensibilidade nos seios é comum na maioria das mulheres durante a TPM – Tensão Pré-Menstrual. Contudo, em caso de gestação, ela pode vir acompanhada do escurecimento das aréolas.

Um sintoma clássico da gestação (e que não costuma estar presente na TPM) é a náusea. Algumas mulheres podem sentir enjoo durante o ciclo menstrual, mas ele passa com o fim da menstruação. Já nas grávidas, enjoos e vômitos são bastante comuns no primeiro mês. 

Portanto, observe se há mudanças repentinas no seu ciclo menstrual, inclusive se os sintomas são notavelmente diferentes.

Como saber se está grávida: 7 sintomas iniciais

Alguns dias após a concepção, na primeira semana de gravidez, pode-se observar certos sintomas. Veja quais são os mais comuns:

1. Náuseas e vômitos

O famoso enjoo matinal não é um mito. Ele realmente acontece, embora possa aparecer a qualquer hora do dia. Mas nem sempre acompanhado pelo vômito, lembrando que ele costuma aparecer por volta da 6ª semana e pode continuar até o final da gravidez.

Veja mais: Como reduzir os enjoos na gestação?

2. Tontura e sono excessivo

Por volta da 2ª semana da gravidez, é possível observar o cansaço mais frequente, acompanhado por eventuais tonturas e sono excessivo. Esse sintoma é gradativo, podendo aumentar durante as primeiras 12 semanas e permanecendo até o final da gestação.

Isso acontece porque o corpo precisa adaptar todo o metabolismo a fim de fornecer a quantidade de energia necessária para que o bebê se desenvolva. Além de, claro, suprir nutrientes e oxigênio suficientes ao feto.

3. Aumento dos seios

O aumento dos seios, bem como a sensibilidade, é um dos sintomas que pode ser sentido já no primeiro trimestre da gestação. Com o estímulo às glândulas mamárias pelos hormônios da gravidez, os seios se preparam para produzir o leite materno, que, por sua vez, é necessário para a amamentação

Dessa forma, entre a 6ª e a 8ª semanas, percebe-se a diferença no aumento das mamas, o escurecimento das aréolas e a sensibilização, principalmente dos mamilos.

4. Mudanças repentinas de humor

É notório que a menstruação causa alterações perceptíveis dos hormônios e, na gravidez, isso não é diferente! Logo, é comum experimentar mudanças repentinas de humor no período gestacional e, ainda, no pós-parto.

Este sintoma pode ser percebido desde a 2ª semana da gravidez, causando: choro fácil, mais irritabilidade do que o comum e estado emocional debilitado.

5. Pequeno sangramento vaginal rosado

Muito confundido com o escape, sobretudo em mulheres que usam métodos anticoncepcionais, o sangramento de nidação é um pequeno sangramento ou corrimento rosa. Ele pode ocorrer quando o óvulo fecundado é implantado no útero.

Seu volume é pequeno e não costuma se parecer com sangue, por não ter uma coloração tão avermelhada. Trata-se de um processo natural, que pode ou não ser perceptível.

6. Aumento da frequência urinária

Ir ao banheiro várias vezes ao dia também é um sinal importante. O aumento da frequência urinária é uma consequência do relaxamento dos músculos da bexiga, causado por hormônios produzidos pelo corpo para garantir um desenvolvimento saudável ao feto.

Este sintoma costuma se agravar ao longo da gravidez, afinal, o crescimento do bebê faz com que o espaço dentro da barriga diminua, sendo qu a bexiga é um dos órgãos mais afetados. Sua capacidade diminui, comportando menos líquido e obrigando a futura mãe a urinar mais.

7. Atraso menstrual

E, por último, o atraso menstrual é o sintoma mais comum ligado à descoberta da gestação. Na fase gestacional, o corpo produz o hormônio beta HCG, que impede a liberação de óvulos, inibindo o ciclo menstrual. Ele é sintetizado pelas células do embrião e costuma aumentar de concentração no primeiro trimestre gestacional.

Por isso, o atraso ou a falta da menstruação é um sintoma tido como óbvio, embora possa ter outras causas além da gravidez, como: endometriose ou síndrome do ovário policístico (SOP).

Caso sua menstruação atrase ou pare de acontecer, mesmo com o teste de gravidez negativo, consulte um ginecologista.

Como confirmar gravidez?

Se você identificou algum dos sintomas descritos acima, saiba que é possível confirmar gravidez em casa, com resultados que ficam prontos em minutos. Conheça três formas confiáveis para quem se pergunta “como saber se está grávida”. 

1. Teste de farmácia 

O teste de farmácia é a forma mais comum de se confirmar uma gravidez. Antes de realizá-lo, leia as instruções do fabricante, pois cada marca tem uma indicação diferente. A propósito, ele é confiável e possui alta sensibilidade para detectar uma gravidez.

2. Teste laboratorial 

O teste laboratorial é uma maneira de ter um resultado mais concreto. É muito utilizado em casos em que o teste de farmácia dá negativo, mesmo com muitos sintomas ou mostra-se inconclusivo.

Chamado de Beta HCG, é um exame de sangue que mede a concentração do hormônio no sangue. Ele é eficiente e seguro,  não exige nenhuma preparação e pode ser feito a partir do primeiro dia de atraso menstrual ou 11º dia após a fecundação. 

3. Ultrassonografia 

A ultrassonografia é o exame confirmatório de gestação, pois possibilita a visualização do feto dentro do útero. Em paralelo, será um exame muito frequente durante o pré-natal, utilizado para verificar como o bebê está se desenvolvendo.

A partir da 5ª semana de gestação, a ultrassonografia já demonstra a existência de um embrião. E lembre-se: esse exame é feito por um médico especialista, razão pela qual é considerado como o padrão ouro para confirmar uma gestação. 

Além desses métodos, existem testes de gravidez caseiros que você pode tentar realizar. Por outro lado, alguns podem apresentar resultados falsos. Sendo assim, a dica é confirmar com os outros exames que citamos.E, se você gostou do conteúdo, continue acompanhando os posts do Hospital Santa Joana que envolvem a saúde da mulher e do bebê!

Categorias

Agendar visitaPrecisa agendar uma visita ou uma consulta?Quero agendar uma visita

© 2020 Santa Joana. Todos os direitos reservados.

Rua do Paraíso, 432 | CEP 04103-000 | Paraíso | São Paulo | SP | 11 5080 6000

Responsável Técnico: Dr. Eduardo Rahme Amaro | CRM 31624