Voltar
  • Home
  • blog
  • Câncer de mama: apenas 10% dos casos são hereditários

Câncer de mama: apenas 10% dos casos são hereditários

23 de novembro de 2023

Câncer de mama: apenas 10% dos casos são hereditários

O GShow publicou reportagem sobre a diferença entre o câncer de mama hereditário, aquele que passa dos pais para os filhos, e o esporádico, aquele que pode aparecer ao longo da vida por vários motivos e tem relação com o estilo de vida.

Para falar sobre o assunto, a reportagem conversou com a Dra. Karina Belickas, ginecologista, obstetra e mastologista do Hospital e Maternidade Santa Joana.

“O hereditário corresponde a só 10% dos casos. Na população geral, a taxa de câncer de mama sem ser genético, que é o esporádico, seria de 90%. Então, a maior maioria das pessoas não tem mutação herdada, muitas se baseiam nisso para achar que elas são alto risco ou baixo risco, mas essa informação sozinha não é suficiente: ‘Ah, eu não tenho ninguém na minha família, então eu não vou ter.’ E não é bem assim que funciona. Todo mundo precisa ter uma atenção”, alertou a médica.

Conheça o nosso Centro da Mama

Em relação ao câncer hereditário, a Dra. Karina explicou que, mesmo que uma pessoa tenha o histórico ou a mutação para o câncer de mama, não é possível afirmar com certeza que ela desenvolverá a doença, apenas que ela tem um potencial maior. “Nossos hábitos influenciam a nossa genética. Então, você tem a mutação, mas você pode não apresentar o fenótipo daquela mutação, que a gente fala que é como aquele gene se representa, como você identifica as coisas em relação com aquele gene, porque você fez coisas que te protegeram”, explicou a médica.

Portanto, hábitos saudáveis são importantes tanto para quem tem a predisposição quanto para quem não tem, a fim de reduzir a chance de desenvolver um câncer esporádico.

“Quando você tem maus hábitos, falando de novo de DNA, expõe as células a riscos, às situações adversas e vai propiciar que ela tenha mutações que, eventualmente, possam levar ao câncer. Quando se tem um uso de medicação inadequada, um hormônio em excesso, você pode favorecer células a terem uma proliferação inadequada. E quando você fala em alimentação inadequada, de alimentos embutidos, industrializados, você está expondo o seu corpo, muitas vezes, a compostos que não são os mais indicados”, exemplifica a Dra. Karina.

Independente da pré-disposição genética, para a prevenção do câncer de mama é fundamental que as mulheres façam regularmente o autoexame e a mamografia.

Para ler a reportagem completa, clique aqui.

Categorias

Agendar visitaPrecisa agendar uma visita ou uma consulta?Quero agendar uma visita

© 2020 Santa Joana. Todos os direitos reservados.

Rua do Paraíso, 432 | CEP 04103-000 | Paraíso | São Paulo | SP | 11 5080 6000

Responsável Técnico: Dr. Eduardo Rahme Amaro | CRM 31624