Voltar
  • Home
  • blog
  • Você sabia que a pré-eclâmpsia afeta 10% das gestantes no país?

Você sabia que a pré-eclâmpsia afeta 10% das gestantes no país?

4 de junho de 2013

Você sabia que a pré-eclâmpsia afeta 10% das gestantes no país?


Considerada uma das principais causas de mortalidade materna no Brasil, a pré-eclâmpsia atinge 10% das gestantes no país. Recentemente, a doença virou tema da novela Amor à vida, de Walcyr Carrasco, o que demonstra a relevância do assunto. Na série “Pré-eclâmpsia”, Dr. Mário Makoto Kondo, obstetra do Hospital e Maternidade Santa Joana, explica o que é esse distúrbio.
Também conhecida como Doença Hipertensiva Específica da Gravidez (DHEG), a pré-eclâmpsia é caracterizada pela pressão arterial alta durante esse período. Segundo o obstetra, diversos fatores, como hipertensão crônica, diabetes melitus, obesidade, gravidez múltipla, moléstia trofoblástica gestacional, doenças do colágeno, doença renal e antecedente pessoal de pré-eclâmpsia em gestação anterior ou familiar (mãe ou irmãs) podem desencadear a complicação.
“O melhor tratamento é um bom pré-natal com orientação rigorosa para controle do peso, atividade física leve a moderada, diminuição do estresse diário e medicação hipotensora se a pressão não controlar com estas medidas”, orienta o especialista, em entrevista para a Revista Hospitais Brasil Online.
Pacientes com pré-eclâmpsia precisam de um acompanhamento ainda mais rigoroso. 
Leia a matéria original, aqui.
Fonte: Revista Hospitais Brasil Online

Resp. Técnico: Dr. Eduardo Rahme Amaro. CRM: 31624

Agendar visitaAgende uma visita, vamos adorar receber você.Quero agendar uma visita

© 2020 Santa Joana. Todos os direitos reservados.

Rua do Paraíso, 432 | CEP 04103-000 | Paraíso | São Paulo | SP | 11 5080 6000

Responsável Técnico: Dr. Eduardo Rahme Amaro | CRM 31624