Fisioterapia pós-parto é necessária?

Logo depois do parto, as atenções da mãe estão voltadas ao bebê e ela acaba se esquecendo dos cuidados com o próprio corpo. A fisioterapia, por exemplo, é um desses cuidados.

“A fisioterapia é muito importante no pós-parto, pois conseguimos identificar problemas decorrentes das alterações da gestação possibilitando que estas sejam minimizadas ou até resolvidas. Proporcionamos um retorno para o estado pré-gravídico com mais qualidade e rapidez,” diz Andressa Cristina Barbosa de Souza, fisioterapeuta do Hospital e Maternidade Santa Joana.

Ela explica que “atividades físicas como musculação são recomendadas somente após o puerpério remoto, fase do pós-parto que se divide em três: puerpério imediato – logo após o parto até 10 dias; tardio – de 10 a 45 dias; e o remoto – 45 dias após o parto, em que ocorre a liberação médica para a realização destas atividades”.

Para evitar problemas físicos depois do parto, a fisioterapeuta recomenda atividades físicas durante a gestação, “para que o corpo se prepare para esta nova fase que traz consigo modificações posturais e cardiovasculares.” As mais indicadas são pilates, caminhada, dança e a própria fisioterapia, que atuará para prevenir dores provocadas pelas mudanças na postura.

Contribuíram com informações as fisioterapeutas Juliana Lucca Marini e Débora Brandão, do Hospital e Maternidade Santa Joana.

Share

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*