área Médica

Programa de redução de mortalidade materna

Tamanho do Texto:

Em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, a instituição oferece treinamentos gratuitos para profissionais de hospitais públicos da cidade.

De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil apresenta 62 casos de mortalidade materna a cada 100 mil nascimentos. A redução deste número, a nível nacional e internacional, é um dos principais Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) da ONU e apoiado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Visando contribuir de forma educacional com esta meta e fomentar as melhores práticas em obstetrícia, o Grupo Santa Joana acaba de lançar um programa de redução de mortalidade materna em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde, que concederá treinamentos gratuitos a profissionais de hospitais públicos e vinculados à Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo.

Tendo como público-alvo anestesiologistas, ginecologistas, intensivistas, enfermeiros e técnicos de enfermagem dos setores obstétricos, os treinamentos gratuitos acontecerão às terças e quintas-feiras no Centro de Simulação, especializado em obstetrícia e neonatologia do Grupo Santa Joana, reconhecido por sua tecnologia altamente avançada. Os hospitais que participam dos treinamentos serão selecionados pela Secretaria de Estado da Saúde, de acordo com a taxa de mortalidade materna e outros indicadores de cada instituição.

Como a simulação é um dos métodos mais modernos de aprendizado de profissionais em ambiente hospitalar, os treinamentos são feitos de forma prática. O Centro permitirá que estes profissionais da saúde de outras instituições treinem habilidades clínicas e não clínicas, preparando-os para desempenhar suas funções com excelência, beneficiando as gestantes de alto risco.

O conteúdo pragmático aborda reconhecimento e manejo das principais causas de morte materna como pré-eclâmpsia, sepse, hemorragia e parada cardiorrespiratória, preparo e administração das medicações, fluxograma de atendimento, organização do atendimento multiprofissional e suporte assistencial, elaboração de protocolos assistenciais e monitoramento dos indicadores.




Assista ao vídeo e entenda por que os números do Santa Joana são tão baixos